Henrique Brazão
Jornalista e Ballaieiro
Crise do Futebol Brasileiro
A maior crise do Futebol Brasileiro
Por Vinícius Bueno

O jornalista André Risek participou neste domingo do programa Troca de Passes, do Sportv, e afirmou que o futebol brasileiro vive a maior crise da sua história.

Pensei e percebi que concordo. Afinal, ainda não sabemos quais clubes irão disputar o Campeonato Brasileiro, nem mesmo a fórmula da Competição. Isso sem falar da violência, que é o assunto principal do post.

Violência que está acabando com o nosso futebol. O que aconteceu no CT do Corinthians precisa ser a gota d’água para que aconteça alguma mudança.

Trabalhei no jogo Ponte Preta x Corinthians – partida tensa, obviamente – e fiquei surpreso após saber que no jogo São José e Guarani, na cidade de Jacareí, pela A-2 do Paulista, também houve conflito. Briga de torcidas. Uma suposta emboscada da torcida do São José.

Grêmio e Juventude foi outro jogo do final de semana que teve confusão. Os torcedores do Tricolor atiraram rojões em duas vezes no segundo tempo. Os dois caíram próximos ao goleiro Fernando do Juventude. O Grêmio deve perder mandos de campo.

Alguma novidade? Ação dos torcedores e punição para os clubes. Em 2013, praticamente todos os clubes foram prejudicados, por imbecilidades dos torcedores fora do gramado.

Briga entre torcidas rivais, briga entre torcidas do mesmo time, torcidas invadindo CT, torcidas agredindo jogadores. E nada acontece? Nada muda? Lamentável.

Paulo Nobre, presidente do Palmeiras, e Gilvan de Pinho Tavares, do Cruzeiro, já mostraram o caminho: cortar a relação clube x organizada. Mário Gobbi teve oportunidade de anunciar a medida na entrevista que concedeu agora pouco. Ao invés disso, afirmou que vai reforçar a segurança do CT.

Acesse: www.quatro4dois.com
 
Desenvolvido por DEC WebSites